Campanhas publicitárias televisivas migram para as redes sociais

Não é mais surpresa para ninguém a relevância que a internet tem e sua presença no dia a dia da população. Apesar do uso já consolidado, devido ao isolamento social, de acordo com um estudo realizado pelo IX.br (Brasil Internet Exchange), seu consumo aumentou em 20%. Ou seja, basicamente 120 milhões de pessoas estão conectadas no país e cada vez mais as Campanhas publicitárias televisivas estão migrando.

Esse recurso tecnológico tem sido o principal de meio para entretenimento, informação e aprendizado – as aulas passaram a ser ministradas totalmente online, uma vez que estamos impedidos de transitar pela cidade. Com o fim da pandemia, a previsão é de que o legado e valor da internet continue, o que fará com que empresas passem a investir e apostar cada vez mais nesse espaço para divulgação de produtos e vendas de serviços. Afinal, a maior parte do público estará ali.

O que motiva a migração das campanhas publicitárias televisivas?  

O fato de boa parte dos consumidores estarem no ambiente online, não é o único responsável pela migração das campanhas. Entre os outros motivos estão:

  • Custo-benefício: uma campanha em redes sociais é mais baratas e consegue ser destinadas a públicos específicos e que tenham interesse na oferta; 
  • Velocidade: com a internet evoluindo a cada dia mais, softwares e programas possibilitam que o objetivo da sua ação chegue mais rápido ao destinatário, diferentemente da televisão, que requer uma hora certa para ser reproduzida; 
  • Acessibilidade: os consumidores podem acessar sua rede e campanha a qualquer momento e em qualquer lugar;
  • Proximidade: por meio das redes sociais é muito mais fácil estar próximo do seu público e conseguir saber mais especificamente o que ele deseja e pensa a respeito da sua empresa ou marca; 
  • Monitoramento: as campanhas online podem ser monitoradas e é possível ter um controle maior do público atingido e do dinheiro investido para a atividade.

Além da audiência, apostar em campanhas onlines é ter a chance de produzir conteúdos mais certeiros, uma vez que estará bem segmentado. 

Centennials e millennials são o futuro 

Se analisarmos a faixa etária predominante da população brasileira atual, veremos que centennials e millennials são a maioria. E por se falar neles, são os que mais consomem internet e, durante a pandemia, têm sido seus usuários mais assíduos. De acordo com uma pesquisa feita pela Kantar, são os responsáveis por 39% das compras online, e será essa geração que em 2060, segundo estudos, continuará dominando a faixa etária populacional. 

Sendo assim, uma vez que os maiores consumidores das redes sociais continuarão sendo a maioria expressiva no país, a adaptação e migração para a internet serão mais que necessárias para a sobrevivência e crescimento das empresas.

Compartilhe

Deixe um comentário