English EN Portuguese PT

Práticas sustentáveis adotadas por empresas reforçam imagem e reputação

Sempre que nos aproximamos de uma data comemorativa relacionada à sustentabilidade surge uma enxurrada de publicações e mensagens nas redes sociais de empresas que parecem estar preocupadas com este tema.

Mas, será que essas organizações são realmente comprometidas com as práticas sustentáveis ou é apenas mais uma oportunidade para se promover?

A bola da vez é o Dia Mundial da Água, comemorado anualmente em 22 de março. A data foi criada em 1992, pela Organização das Nações Unidas (ONU), com o objetivo de ampliar a discussão sobre a gestão adequada e a importância de preservar os recursos hídricos.

A partir de hoje, preste atenção no feed das suas redes e veja o número de postagens de empresas sobre o Dia Mundial da Água.

Porém, a verdadeira sustentabilidade no mundo corporativo deve ser composta por um conjunto de ações efetivas que visam a preservação do meio ambiente e o desenvolvimento da sociedade. Então, para que uma organização seja realmente sustentável, ela precisa implementar práticas que orientem seu crescimento econômico sem que haja prejuízos à natureza, mas que também contribuam para a prosperidade da comunidade.

Postura responsável com o planeta e a sociedade é vital

Adotar uma postura responsável com o planeta, com as pessoas e com a própria conduta corporativa tem se mostrado algo muito assertivo para a longevidade dos negócios, para o fortalecimento e a reputação de marcas. Basta notar como as estratégias de ESG (ambiental, social e de governança) vêm ganhando cada vez mais repercussão e se tornando critérios para alocação de investimentos e gestão de riscos.

Entre os principais impactos positivos gerados pela inserção de práticas empresariais sustentáveis estão:

– Melhoria da imagem da empresa junto aos consumidores e comunidade em geral;

– Redução de custos de produção, por meio da reciclagem, reutilização da água, reaproveitamento de matéria-prima e medidas de economia de energia;

– Contribuição direta para um futuro melhor; 

– Colaboradores mais satisfeitos. A sustentabilidade na empresa é um fator motivacional;

– Valorização de ações em bolsas de valores. 

Portanto, não adianta apenas sair dizendo por aí “sou sustentável”, é necessário ser sustentável de fato!

Cabe ao consumidor e a demais stakeholders fazerem algumas perguntinhas básicas para entender a realidade: 

– A empresa investe em práticas sustentáveis? Como?

– Qual a prioridade destes temas em sua agenda? 

– Quais as linhas de atuação de seus programas relacionados à sustentabilidade socioambiental?

Ou seja, não adianta apenas realizar ações pontuais. Elaborar e publicar posts com copos descartáveis ou colaboradores economizando água enquanto lavam as mãos. Se verdadeiras, estas ações também são louváveis, mas não suficientes. Um comportamento ambientalmente responsável é muito maior do que isso. É preciso mudar toda uma mentalidade organizacional, ajustar processos produtivos, olhar para a cadeia de fornecimento, pensar no consumo consciente, no propósito de produtos e serviços e contribuir com o desenvolvimento da sociedade.

Artigos relacionados

Redes Sociais e saúde mental: como equilibrar os dois na vida cotidiana?

Redes Sociais e saúde mental: como equilibrar os dois na vida cotidiana?

As redes sociais viraram tudo em nossa vida. Fonte de informação, entretenimento, trabalho e bate-papo. Na pandemia, seu uso foi […]

Leia Mais
ESG, essa sigla para indicadores de sustentabilidade não é novidade, mas está em alta

ESG, essa sigla para indicadores de sustentabilidade não é novidade, mas está em alta

Há mais de três décadas o mundo corporativo vem discutindo a real necessidade de inserir práticas sustentáveis nas empresas e […]

Leia Mais
Dia Mundial contra a Cibercensura

Dia Mundial contra a Cibercensura

O que é a cibercensura? Para responder a essa pergunta precisamos destrinchar a palavra!  Censura é definida por visar a […]

Leia Mais

Add Comment

Open chat