O que esperar do universo digital em 2020?

Com um público cada vez mais exigente, proteção e agilidade são as apostas mais certeiras no meio digital.  

Pode-se dizer que 2019 consagrou o marketing digital, afinal, as pessoas passaram a utilizar esse recurso para tudo. O motivo, é o interesse em destacar-se entre os demais e fazer com que a sua empresa ofereça um material mais rico para os clientes e tenha um bom engajamento. Mas, o que podemos esperar deste método que está em ascensão para o ano que está chegando? 

De acordo com a avaliação da Criteo, a evolução do marketing continuará a acontecer na mesma proporção, ou até mais rápido do que em 2019. Contudo, junto a esse crescimento, existem alguns fatores que precisam ser trabalhados pelas empresas, pois serão eles que os consumidores irão buscar. Independente dos métodos que serão tendências, algo que todos precisam saber é que a humanização das empresas e dos conteúdos será o principal fator a ser posto em pauta. 

Se você está antenado às técnicas do marketing digital que estão em alta nesse final de ano, já tem uma noção de quais serão as que vão bombar no próximo. Para te auxiliar, separamos três delas para que seja possível se planejar e começar o ano por dentro das tendências.

Proteção de dados no universo digital

Toda vez que navegamos pela internet deixamos rastros que não podem ser apagados. Esses, por vezes, são utilizados pelas maiores empresas de tecnologia que existem no mercado. Mas o cuidado com eles não é sua prioridade, tanto é que Google e Facebook já se envolveram em escândalos quanto a proteção das informações de seus consumidores. Entretanto, as coisas irão mudar. 

Com o Regulamento Lei Geral de Proteção de Dados (RGPD), – norma imposta pelos europeus que tende a ser instaurada pelo mundo todo – essas grandes empresas terão que redobrar a atenção, porque o controle e supervisão serão mais rígidos quando o assunto for o compartilhamento e proteção de dados dos usuários. Com isso, duas coisas podem ser esperadas para o cenário digital de 2020: privacidade e transparência. Então, a partir de agora, as empresas terão que ceder aos usuários os direitos de escolha sobre o que acontece com as suas informações pessoais. 
O direito de escolha será bom para as marcas e os varejistas, porque, dessa forma, eles devem se unir e diminuir a hegemonia das gigantes da tecnologia. Isso acontecerá em virtude de um trabalho mais direto com os clientes, ou seja, o relacionamento fomentado e será possível tomar melhores decisões devido aos insights que vão surgir.

Aumento da Over-the-top (OTT)

Se você não é uma pessoa ligada a termos técnicos, provavelmente não sabe o que é isso. Esse recurso que tende a crescer nos próximos anos, nada mais é do que as transmissões de vídeo feitas por meio da internet, como é o caso da Netflix, GloboPlay, HBO, DAZN e outros canais por assinatura. 
Com o alavanque cada dia mais crescente desses meios, uma aposta certeira que as empresas farão, é se desprender dos canais de televisão e migrarem para o meio online. Esse crescimento, fará com que os apps recebam cada vez mais investimento em publicidade em vídeo.

Compartilhe

Deixe um comentário